10 dicas de como economizar em uma viagem para os EUA

1 – Se você tem pretensão de viajar num futuro próximo, já providencie o seu passaporte. Para os EUA ainda é necessário o visto para permitir sua entrada no pais. O processo não é garantido nem muito rápido e não é feito em todas as cidades. O nosso fizemos em São Paulo e correu tudo bem. Não contrate agências para ajudar com o visto, acho que não vale a pena. Tem muitos formulários a preencher, mas se você fala inglês ou conhece alguém que possa te ajudar dá para fazer numa boa.

Interna_Folder

2 – Veja os destinos mais visitados no Tripadvisor, as melhores épocas para viajar o destino que você escolher, e dicas de passeios, hotéis e restaurantes. Uso esse site para montar meus roteiros.

3 – Ter datas flexíveis para viajar. Procure tirar férias em meses de baixa temporada (fica mais fácil se você não tem filhos em idade escolar). E ainda digo mais, procure marcar suas férias depois de ter achado a passagem em promoção, pois a promoção vai escolher você.

4 – Acompanhar o Melhores destinos sempre, pois saem promoções muito boas nesse site, que divulga as melhores passagens da internet, sem ser ligado a um site em especial. As melhores passagens são para os meses de baixa temporada. Só compre passagens de sites confiáveis.

5 – Essa dica é muito pessoal, mas eu não gosto de pacotes fechados de viagem. Acho que se paga caro por um serviço que não é legal, pois você fica muito preso a viagem proposta. Prefiro comprar tudo separado e ir conhecendo o destino aos poucos e na minha velocidade. (Isso para mim vale para qualquer viagem).

6 – Hora de montar o roteiro: Use o Tripadvisor para decidir o que você quer ver em cada lugar, e quantos dias vai ficar em cada lugar. Depois vou falar só sobre o roteiro em um post.

7 – Depois que você esperou e comprou a passagem, acompanhe o Booking para escolher os melhores hotéis. No Booking você pode se inscrever, e esperar por promoções de bons hotéis a preços baixos. Lá você vê a opinião de hospedes que já ficaram naquele hotel e a nota que deram.

8 – Quando for resolver se vai alugar carro, ou se vai escolher outro tipo de transporte veja esse site da Rhinocarhire e alugue por aqui. Tem os melhores preços. Se for alugar carro no exterior é bom você ter a carteira de motorista internacional e levar a carteira de motorista com você na viagem. Não esqueça de contratar seguro contra terceiros, que nem sempre está incluso no seu contrato de aluguel.

9 – Acompanhe as taxas cambiais para ir comprando dólares aos poucos, para não sofrer muito com as variações do dólar. No Melhores Destinos eu fiquei sabendo que tem como sacar dinheiro na função débito, que é mais barato, direto nos ATM no exterior. Fizemos isso na nossa viagem e deu certo e foi mais barato mesmo! Confira aqui. Junte o máximo de dinheiro que puder, fique sem comprar nada mesmo, pois tudo isso será recompensado depois. Dá para renovar guarda-roupa, enxoval e coisas de cozinha por lá. E tudo isso gastando muuuito menos.

74895_2743-620x465

10 – Se prepare para levar pouca coisa de bagagem. Nos EUA, fazer compras é praticamente irresistível. Dá para levar uma mala e comprar outra mala no exterior. O limite de bagagem para serem despachadas são 2 malas de 32kg cada. Se prepare para querer trazer cada graminha desses 64 kg que você tem direito em coisas novas para você e para sua casa!

DSC04466

Pra quem nunca viajou para fora do país pode parecer uma coisa muito difícil, ou inalcançável, mas na verdade é tudo uma questão de planejamento e de definir certos parâmetros para não gastar além da conta. Essa última foto é no Central Park, em NY. Quem ia adivinhar que eu ia achar um castelinho por lá? Eu nem sabia que tinha…Por essas descobertas e outras, eu digo, VÁ VIAJAR! CONHEÇA O MUNDO! =)

Como acompanho meus seriados

Uma das coisas que mais gosto de fazer no meu tempo livre, e as vezes no meu tempo ocupada lavando louça, limpando a casa ou organizando coisas é ver seriados. Gosto de vários, acompanho, sofro com os personagens, odeio os finais das séries, essas coisas. As minhas séries preferidas no momento são “Mad Men”, “How I Met Your Mother”, “Grey’s Anatomy” e “Pretty Little Liars”.

O jeito que eu faço para me manter atualizada às datas de lançamento de novas temporadas, novos capítulos e novas séries é o site Episode Calendar. Esse site é bem legal e fácil de usar. Deixo aqui nos favoritos. Adicionei as séries que assisto e ele mostra quais capitulos das suas séries vão passar hoje.

Para quem assiste alguns seriados é legal usar esse site. E também é uma forma de organização, Fica a dica =)

DSC03978

A tralha do “vai que um dia preciso…”

Este é mais um post da série “As cinco desculpas para se apegar a tralha”. Falamos já da tralha do consumo, da tralha sentimental, da tralha abundante e hoje vamos falar da tralha “vai que um dia preciso”.

Geralmente nós nos apegamos a tralha por cinco motivos, veja quais são:

1. Não resistir uma promoção ou uma ponta de estoque “imperdível”.(aqui)

2. Se apegar a itens por qualquer valor sentimental e não conseguir desapegar de jeito nenhum.(aqui)

3. Gostar de ter muitas coisas.(aqui)

4. Pensar “eu posso precisar disso um dia”.

5. Não saber por onde começar a arrumar! Comece aqui

tralha

  Entender o porque guardamos tanta tralha nos ajuda a começar a organizar. Se livrar de coisas pode ser um processo difícil, e há muitas razões para nos apegarmos as coisas.  

A tralha do “vai que um dia preciso” é auto explicável. Pense nos itens na sua casa que você nunca usa, mas poderia usar algum dia. E quando vai chegar esse dia? Um espaço precioso está sendo gasto porque você pensa que talvez possa usar esse item um dia. Mas, você pode dizer…”E se eu precisar um dia? Não posso me livrar disso”. E sim, talvez, em alguns anos, você precise, mas talvez esse dia demore tanto a chegar, que quando você vai usar a tal coisa, ela já está inutilizável. E durante todos esses anos estocando esse item, mudando de uma casa para outra, alguém poderia ter feito proveito disso, ou você poderia ter vendido e ganhado algum dinheiro com uma coisa que ainda teria algum uso para alguém.
Nós guardamos tanta coisa “vai que preciso”, e essas coisas vão perdendo seu valor a cada segundo que não são usadas por alguém que poderia apreciá-las. No tempo que destralhamos elas (porque esse dia há de chegar), elas estão completamente inutilizáveis. Roupas doadas são muito mais utilizáveis se ainda estão na moda, e isso não se aplica só a roupas. Muitas coisas perdem a relevância em quanto esperamos. A maioria das coisas pode ser facilmente substituida, e sem gastar muito, se um dia você realmente precisar dela. Não sinto falta de nada que eu tenha destralhado até hoje. O que tenho é mais que suficiente.
2much_stuff

Fonte

Claro que tem coisas que faz sentido guardar, por exemplo, as roupas do irmão mais velho para o irmão mais novo. Mas tem muitas, MUITAS, coisas na nossa casa que não faz sentido nenhum guardar. Por isso, NA DÚVIDA, SE LIVRE DELAS.

clutter (1)


we've-all-got-too-much-stuff-thumb
1. Não compre coisas novas a não ser que você tenha planos reais de usá-las. E faça planos realísticos, ok?
2. Se estiver com problemas em decidir se deve doar algo ou não (pois vai que precisa…), deixe encaixotado em algum lugar longe da sua vista. Se não usar em 6 meses, aí não tem mais desculpa, se livre delas!
Texto baseado aqui

A tralha abundante

Este é mais um post da série “As cinco desculpas para se apegar a tralha”. Falamos já da tralha do consumo, da tralha sentimental, e hoje vamos falar da tralha abundante.
A tralha abundante significa que você tem muita coisa por aí.
tumblr_l980xlnNX91qbtnneo1_400

Fonte

Nós gostamos de ter muitas coisas por perto. Talvez seja porque queremos parecer boas cozinheiras se tivermos os melhores utensílios e os melhores livros de cozinha. Ou talvez nós gostemos de ter vários “extras” em caso acabe, ou precisemos. Mas existe sempre um limite do quanto nossas casas comportam, e tem uma linha tênue entre estocar e ter em abundância exagerada.
Ter a despensa cheia é ótimo, que não gosta? Mas se as coisas costumam estragar porque ninguém cozinha, será que isso está certo? Se a carne estraga na geladeira e aquele potão de mostarda nunca é usado, então  você está gastando dinheiro a toa.

P8290038

Fonte

A tralha da abundância é a mesma coisa. Se você tem livros que não lê (ou que já leu e não pretende ler de novo), se tem materiais de um hobby que você nunca usa (mas diz que um dia talvez vá usar…), se tem livros e revistas por aí que nunca vai ler, temos que quebrar o ciclo de ter muitas coisas.

pantry-775071

1. Empreste ao invés de comprar.
2. Compre menos.
Antes de comprar alguma coisa, pense em quantos itens daquele item particular você vai precisar, não é porque está em oferta que precisa levar a prateleira toda do mercado para casa. Só compre coisas que vai usar. Porque não fazer um menu semanal e decidir o cardápio da semana? Fica mais fácil de comprar somente o que vai usar.
3. Compre somente o suficiente para começar.
Se você vai começar um hobby ou esporte novo, ou até mesmo vai começar a frequentar a academia, só compre o necessário para começar e se possível pegue emprestado de alguém para ver se realmente gosta e se vai prosseguir com a atividade.
Quando você entende o que é a tralha abundante, fica fácil se perguntar “eu realmente preciso disso?”
Aqui em casa temos alguns objetos de hobbys não mais praticados, que por mim já tinham encontrado outro lar faz tempo… E na sua casa? Tem tralha abundante? O quanto você estoca em casa é realmente necessário?
Não perca o resto da série “As cinco desculpas para se apegar a tralha”.
tralha
O texto foi baseado aqui.

Como secar lençol em apartamento – sem secadora

Uma dica rápida para quem está dando uma passadinha no blog:

Todo mundo que mora em apartamento sabe que um item essencial é ter uma secadora de roupas, ou uma máquina lava e seca. E também já ouvi muito falar que a secadora é mais eficiente que a lava e seca para secar roupas, por isso garanti a minha já faz tempo. Mas como vocês viram nas fotos da minha cozinha, ela ainda não está instalada no seu lugarzinho. 11Tá vendo uma paredinha alta com a madeira mais escura que parece meio sem sentido na cozinha? É do lado dela que vai a secadora no futuro. Por enquanto ela mora no nosso quarto (que ainda não tem os armários).

 

Então por enquanto, não tenho como secar as roupas na secadora, tem que ser ao natural. E mesmo quando a secadora estiver no seu lugar, vou usar só para as coisas mais complicadas, para dias com visita em casa e dias sem sol. Tenho dois varais de chão que quando estou usando deixo na cozinha ou no segundo quarto. A casa toda pega muito sol, então quando está fazendo sol até seca rápido as roupas. Não sei vocês, mas para mim o pior de secar em apartamento são as calças jeans e os lençóis. Calças jeans até secam, mas lençol é difícil mesmo, por não ter como “pendurar”. Aí inventei um jeito simples, usando os meus varais mesmo:

 

DSC03915DSC03912DSC03914

Eu coloco eles e “afundo” com as mãos para eles ficarem em zig zag, e não encostarem no chão, entenderam?

Aí posso lavar todos ao mesmo tempo e também tenho como estender sem ser em cima dos móveis.

Como vocês fazem para secar os lençóis sem secadora?

A tralha Sentimental

Esse é mais um post da série “As cinco desculpas para se apegar a tralha”. Falamos aqui da tralha do consumo, e hoje vou falar da tralha sentimental.

A “tralha sentimental” é quando nós nos apegamos a coisas do passado, é um jeito de lembrar ou fazer o passado ter algum sentido. Não é inteiramente ruim, porque nos dá um sentimento de felicidade e de nostalgia com itens sentimentais e é legal guardar algumas coisas porque elas significam algo para gente.

cluttercartoon

Fonte

Mas, todo mundo tem espaço limitado (por maior que seja), então não dá para guardar tudo. Muitas coisas também são guardadas por tanto tempo, que acabam perdendo o significado, as vezes temos papéis guardados que nem sabemos mais porque estão lá. Temos que manter o que é realmente importante e separar do que é lixo, para dar espaço ao presente e ao futuro. Se livrar de itens com algum valor sentimental não é fácil. pode ter muitas emoções envolvidas, e vamos combinar, aquelas coisas que você tem faz anos e anos é difícil de ver ir embora. Algumas vezes não queremos nos livrar de itens porque temos medo de perder a memória que o item nos proporciona. Dá para entender esse pensamento, mas tem outros jeitos de honrar nosso passado e manter a memória viva daquilo que é precioso para nós e para a nossa família sem manter itens velhos que você não usa, não tem onde guardar e se acumulam pela casa.

Clutter

Fonte

Para ficar mais fácil você pode começar por aqui:

1- Tirar uma foto do item e manter somente a foto (que pode ser apenas um arquivo digital mesmo). Isso funciona muito bem para arte das crianças, cartas, bilhetes e outros projetos manuais.

2- Rever tudo o que tem de itens sentimentais e pense se esse item poderia ter uma outra casa, se aquilo talvez possa significar mais para outra pessoa querida. Saber que o item terá um lar melhor ajuda no processo de doar. A doação pode ser para desconhecidos, como brinquedos antigos para crianças de um orfanato por exemplo. Pense em como eles vão aproveitar muito mais do que se esses brinquedos ficarem empoeirando no seu armário.

3 – Só mantenha itens sentimentais que tenham lugar para serem guardados, e estipule um espaço máximo que esses itens podem ocupar. Uma ou duas caixas são ideais para famílias pequenas para pequenos itens.

4 – Itens que não terão utilidade para outras pessoas e não trazem nenhuma memória muito especial, ou ocupam um espaço maior do que o seu significado, vão para o lixo. Sem dó e sem olhar duas vezes.

5- Os itens que você escolher manter serão valiosos para você, então tome cuidado deles e guarde eles em lugar apropriado. Deixe eles longe de umidade e do calor, não deixe junto com coisas que você usa regularmente. Eles não devem ficar no meio do caminho do seu dia a dia, devem ter seu cantinho especial. Se estiverem em caixas, coloque etiquetas nelas para você saber o que tem dentro.

6 – De vez em quando faça uma revisão nos seus itens sentimentais. Dá para achar alguma coisa que não faz mais sentido guardar e pode jogar fora ou doar.

Aqui em casa eu acho que esse é o tipo de bagunça mais complicado de tratar. Hoje eu não ligo muito para itens que me trazem boas memórias (pois já tenho as memórias, não acho que eu precise ter os itens na mão para “ativar” a memória), mas antigamente eu guardava todo papelzinho, bilhetinho de amigas, cartões de aniversário, papel de bombom, etc. Tinha também várias coleções, de cartões postais, de brinquedos do kinder ovo, de barbies e de adesivos. Hoje não tenho mais nem 5% dessas coisas, ou doei ou joguei fora. Já meu marido liga muito para isso e nunca quer doar nada que um dia tenha sido importante para ele. Então ainda temos algumas caixas de bagunça sentimental e duas caixas com “lembranças”, incluindo fotos. Meus planos são sempre diminuir essa quantidade de tralha sentimental, e um dia, ter apenas uma caixa, com aquilo que é mais importante mesmo, e que traz boas lembranças.

Como é na sua casa? Tem muita tralha sentimental?

Não perca o resto da série : “As cinco desculpas para se apegar a bagunça”.

tralha

O texto foi baseado aqui

A tralha do consumo

1. A tralha do consumo

Quem aí já leu “Os delírios de consumo de Becky Bloom”? Eu tenho a coleção toda e acho MUITO engraçado. Ainda mais pela vida dela ser tão diferente da minha. Ela compra tudo o que vê pela frente, é super consumista e nem tem consciência disso. Ela compra tudo porque é uma pechincha, porque ela “precisa”, porque está barato. No fim ela tem tanta coisa, que não tem nem onde guardar. Os livros eu recomendo muito! Você vai dar muita risada. Mas o estilo de vida? Eu passo…
 
 
 
.
delirios-de-consumo-de-becky-bloom-2
 
 
.
DSC03851
 
 
 
.
Como é difícil resistir a uma promoção, ou um “pague 2 leve 3”, não é mesmo? Quem não gosta de uma barganha, e de vez em quando, conseguimos fazer esse bom negócio, e pensamos que nos livrar de coisas que compramos na maior oferta vai tirar a glória de ter achado a tal pechincha.
E fácil justificar essa bagunça e acumulação em casa, porque na superfície faz sentido (financeiramente falando), afinal é “de grátis!”, você poderia dizer, mas nada na sua casa é realmente grátis, mas ocupa espaço que poderia ser precioso para outras coisas que você realmente vai usar ou para ter um espaço livre mesmo.
Além de ter que se livrar de coisas que você comprou e não precisava, você tem que parar de trazer para dentro de casa mais do mesmo. Na próxima vez que você ver uma placa de oferta, se pergunte: “Eu compraria isso se não estivesse em promoção?” Se a resposta for não, então nem pense duas vezes, nem se for de graça. Um bom negócio é bom somente se você vai usar ou aproveitar o item que comprou depois. Controle os seus impulsos.
A mesma coisa pode ser dita para cupons de desconto, qualquer desconto em uma coisa que você não iria comprar com o valor total, não é um bom negócio.
 
 
.

wish_topo_junho

 
 
 
.
Como combater a “tralha do consumo”:
 
1. Fazer uma lista de compras e se manter a ela.
2. Se você tem problemas com compras, não use essa atividade como forma de entretenimento (se você está de dieta, não vai na sorveteria, não é mesmo?) então tente quebrar o hábito de ir ao shopping, se distraia com outras coisas que gosta de fazer.
3. Antes de comprar, pense porque você quer algo? Você REALMENTE precisa dessa peça de roupa?
4. Espere. Se você ver algo na loja e amar, espere uns dias, se ainda estiver pensando nisso depois de alguns dias e ver que realmente vale a pena, volte na loja e compre.
5. Coloque alguns limites para você mesmo de como, porque e quando você compra coisas.
 
 
 
Entender porque guardamos tanta coisa que não precisamos, ajuda a começar o processo de organização.
 
 
 
E aí, o que tem na sua casa que você comprou naquela SUPER PROMOÇÃO IMPERDÍVEL e que nunca mais usou? Será que não está na hora de repensar nossas compras?
No meu caso, não sou muito consumista. Eu gosto muito mais de doar minhas roupas do que comprar novas. Não costumo comprar por impulso. Mas quando vejo a promoção, confesso que fico tentada! Não perca a continuação de como combater os tipos de tralha!
 
 
 
.img_delirios_01
 
 
O texto foi baseado aqui